2000seminários

Luís Duarte, 3º ano da LMAC, IST
Apresentações de grupos e o Teorema de Tietze

Uma maneira de definir um grupo é dando um conjunto de geradores e um conjunto de relações entre esses geradores, ou seja, uma sua apresentação. Passaremos um pouco por grupos livres e veremos com homomorfismos entre apresentações quando é que duas apresentações poderão ser equivalentes. Depois introduziremos as simplicíssimas equivalências de Tietze e, relacionado com elas, demonstraremos o interessante teorema de Tietze, que mostra que estas transformações estão na base de todas as equivalências entre apresentações finitas. Pelo meio demonstraremos um lema usando uns objectos engraçados: quadrados.

Manuel Santos, 3º ano da LMAC, IST
Teoria Ergódica e Expoentes de Lyapunov

Começaremos por rever conceitos básicos de Teoria da Medida que nos permitem então compreender alguns teoremas clássicos da Teoria Ergódica. Ao longo da exposição desses teoremas veremos a causa do surgimento desta teoria e o porquê do seu nome. Por fim introduzimos o conceito de Expoentes de Lyapunov com o objectivo de relacioná-lo com os teoremas anteriormente apresentados e descrever algumas das suas propriedades conhecidas e por descobrir.

Jéssica Vieira, 2º ano do MMA, IST
Diferenciação de grãos de café de acordo com a origem geográfica: uma abordagem estatística

As diversas regiões produtoras de café têm climas, topográficas e práticas agrícolas distintas, conferindo características singulares que se traduzem na qualidade e no preço do café. Desta forma, a necessidade de validar e confirmar a origem do grão verde de café importado tem crescido ao longo dos anos. Neste seminário será abordado o problema da diferenciação geográfica do grão verde de café, recorrendo a análise estatística de dados reais acerca de características químicas do grão verde de café (com base em razões isotópicas).

João Brazuna, 3º ano da LMAC, Instituto Superior Técnico
Projecções Aleatórias: Saúde e Simulação Estocástica

Vivemos na era da informação, onde os dados são abundantes e em grandes dimensões, sendo o seu tratamento o maior desafio.
    
O método das projecções aleatórias revela-se uma alternativa eficiente para a redução da dimensão dos dados numa ordem de grandeza significativa.
    
As aplicações desta técnica são diversas, entre as quais se destacam os problemas de classificação, agrupamento e regressão.
    
Apresentaremos o método de construção de projecções aleatórias e aplicações a dados simulados computacionalmente bem como a dados de doentes de leucemia linfoblástica aguda, procurando um modelo de regressão que os explique.

Inês Oliveira, 3º ano da Licenciatura em Física, FCUL
Em busca do paradoxo perdido

O Paradoxo de Fermi, Pasta e Ulam tem assombrado cientistas há mais de 50 anos. Foi com ele que nasceram as simulações computacionais e a matemática experimental; mas esteve também na origem de um estranho enigma, apresentando-nos um sistema que aparentemente viola a equipartição de energia. O leque de soluções apresentadas desde o seu advento é extenso e rico, envolvendo conceitos como teorema KAM, caos, solitões, teoria ergódica, espaço de fases, ressonâncias... Esta análise profunda contribuiu para que se tenha tornado um problema de gaveta. Hoje, tendo acesso a um poder computacional muito superior e transportando nos ombros uma vasta bibliografia, deparamo-nos com um novo problema. Recuperando o sistema original e excitando-o com diferentes condições iniciais do que aquelas escolhidas por Fermi, surge um fenómeno completamente inesperado: uma transição espectral abrupta no lugar de uma relaxação lenta para o equilíbrio.

Henrique Santos, 2º, LMAC, Instituto Superior Técnico
Combinatória geométrica: invólucros convexos, coberturas e colorações

Combinatória geométrica é um ramo da geometria que estuda propriedades combinatórias de objetos geométricos. Partindo de objetos tradicionais da geometria como pontos, arestas e polígonos, ela preocupa-se com questões como, por exemplo, coloração de vértices e propriedades combinatórias que resultem dela ou a forma mais eficiente de, por exemplo, cobrir o plano com círculos unitários. Nesta sessão será feita uma introdução mais prática da combinatória geométrica e das ideias usadas. Apresentar-se-ão problemas que parecem inicialmente fora do nosso alcance mas cuja resolução envolve apenas ideias elementares.